Passageira se recusa a cumprir medidas de prevenção ao coronavírus no transporte coletivo e será multada

Uma passageira da linha 410 Tirio – Ticen Direto causou tumulto no início da tarde desta quarta-feira, dia 24 de junho de 2020, ao se recusar a utilizar máscara no interior no ônibus e a se sentar em um assento próximo à janela, como determina o protocolo sanitário determinado via decreto municipal.

Mesmo recebendo orientação dos fiscais da Secretaria de Mobilidade e do Consórcio Fênix, a passageira se manteve resistente aos procedimentos corretos. A Guarda Municipal e a Polícia Militar foram acionadas para registro da ocorrência.

Passageira Máscara no ônibus
Foto: Reprodução

O relatório será encaminhado para a Vigilância Epidemiológica do município para aplicação da multa de R$ 1.250,00 conforme estabelecido no decreto municipal que entrou em vigor nesta quarta-feira.

O episódio teve início ainda no Terminal de Integração do Centro (Ticen) por volta das 12h30, quando a passageira embarcou. Os próprios passageiros da linha pediram que ela utilizasse a máscara de forma correta e acionaram os fiscais da plataforma.

A mulher se recusou e a Guarda Municipal foi chamada para prestar orientações. Após cerca de dez minutos, a passageira aceitou as orientações e o ônibus seguiu viagem rumo ao Terminal de Integração do Rio Tavares (Tirio). Durante esse trajeto, a confusão continuou após a passageira iniciar discussão com os demais passageiros.

Passageira Máscara
Foto: Reprodução

Já no Terminal de Integração do Rio Tavares, a passageira fez a integração e embarcou na linha 562 Costa de Cima e novamente se recusou a cumprir as regras estabelecidas no protocolo sanitário quanto ao uso da máscara e assento.

A Guarda Municipal foi acionada novamente pelo Centro de Controle Operacional, que acompanhava a viagem pelas câmera, juntamente com a Polícia Militar, que durante cerca de 20 minutos, tentaram o convencimento da passageira, que se mostrou irredutível.

Enquanto isso, para não causar transtorno aos demais passageiros, o Centro de Controle de Operações disponibilizou um outro ônibus para que a viagem pudesse ser feita, já que a orientação é de que os motoristas não sigam viagem até que esteja tudo de acordo com as medidas de prevenção ao coronavírus no transporte coletivo.

“É inaceitável que uma pessoa coloque a saúde de outras pessoas em risco. Infelizmente, quando uma pessoa opta por uma atitude lamentável como essa, o coletivo é prejudicado. Importante reforçar que nenhuma infração será tolerada. Estamos intensificando a fiscalização para que esse serviço não seja interrompido”, explica o Secretário de Mobilidade da Prefeitura de Florianópolis, Michel Mittmann.

Mobilidade Floripa

A redação do Mobilidade Floripa é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Florianópolis e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.