Prefeitura de Biguaçu e Arteris Litoral Sul definem ações para amenizar impactos das obras do anel viário

O prefeito de Biguaçu, Salmir da Silva e o vice-prefeito, Alexandre Martins de Souza, receberam nesta quarta-feira, dia 20 de janeiro de 2021, representantes da Arteris Litoral Sul, concessionária da BR-101 e responsável pela construção do Contorno Viário da Grande Florianópolis.

A Prefeitura de Biguaçu tem recebido com frequência reclamações de moradores que residem nas áreas próximas à obra, localizadas nas comunidades rurais do município. “Solicitamos que a Arteris juntamente com a empresa executora da obra, a Camargo Côrrea, coloque em prática uma estratégia de acompanhamento das obras, por meio de uma patrulha de manutenção, fazendo reparos para reduzir os prejuízos aos moradores do entorno. Outra solicitação é de que os veículos pesados usados nos serviços trafeguem pelos trechos prontos do anel viário, para não abrir buracos e causar outros problemas nas estradas rurais”, explicou o prefeito.

Outro pedido da Prefeitura de Biguaçu à concessionária é a verificação de qual ente é o responsável pelo trecho de interligação ao acesso aos bairros Cachoeiras e Tijuquinhas, na região Norte da cidade. “Precisamos saber se é a Prefeitura a responsável ou se trata de faixa de domínio da área em concessão, pois não podemos ficar nesse jogo de empurra enquanto a população fica com o problema”, questionou Salmir.

O prefeito também solicitou a possibilidade de melhorias no acesso da marginal da BR-101 para a Rua 13 de Maio, no bairro Prado, aumentando a segurança no trânsito de veículos na entrada e saída no local.

A iluminação total do trecho na área urbana da cidade foi questionada pelo vice-prefeito Alexandre. “Os postes vão apenas até o quilômetro 197, na região do Morro da Bina, sendo que o ideal seria instalar até a ponte do Rio Biguaçu, para iluminação do trecho em toda área urbana atravessada pela rodovia”, destacou Alexandre.

Prefeito e vice-prefeito também pediram mais passarelas e travessias seguras para os pedestres, com levantamento dos pontos de maior necessidade, reduzindo os riscos de atropelamento.

Os representantes da Arteris Litoral Sul que participaram da reunião, foram Marcelo Módolo, superintendente de Investimento; Antônio César Ribas Sass, diretor de Operações e Antônio Márcio Protta, diretor de Relações Institucionais. Uma nova reunião, com a participação de equipe técnica da concessionária, já está prevista para o início do mês de fevereiro na Prefeitura para definir a possibilidade de execução dessas melhorias.

Ponte

Uma solicitação antiga e necessária para a segurança de todos que trafegam pela rodovia foi discutida durante a reunião: o projeto de construção da quarta ponte sobre o Rio Biguaçu. O local hoje possui apenas duas faixas marginais no sentido Sul e as quatro faixas do trecho principal, sendo preciso a construção das marginais no sentido contrário. “O local é perigoso, em curva, com registros de vários acidentes”, ressaltou o vice-prefeito.

Os representantes da Arteris no entanto, alegam que a obra não está prevista no contrato de concessão e deverá ser pleiteada junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres. “Vamos programar uma viagem à Brasília, vamos na Agência Nacional de Transportes Terrestres, e nos reuniremos com lideranças políticas catarinenses para que essa obra tão necessária seja feita. Também vamos solicitar dados oficiais da Polícia Rodoviária Federal sobre acidentes no local, que comprovam a urgência dessa obra”, finalizou o prefeito Salmir.

Mobilidade Floripa

A redação do Mobilidade Floripa é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Florianópolis e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br.

One thought on “Prefeitura de Biguaçu e Arteris Litoral Sul definem ações para amenizar impactos das obras do anel viário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.