Cidade e Aeroporto de Florianópolis recebem reconhecimento internacional de destino seguro

A World Travel Tourism Council, uma das maiores organizações internacionais de viagem e turismo, reconheceu a cidade de Florianópolis e o Aeroporto de Florianópolis como destino e locais seguros, devido a todas as ações de combate e controle ao coronavírus, realizadas pela Prefeitura de Florianópolis e pela Floripa Airport.

Com isso, Florianópolis se torna o primeiro destino a usar o selo Safe Travels, em que a porta de entrada da cidade, o aeroporto, também está atestado.

Desde a primeira quinzena de março deste ano, com a adoção antecipada da quarentena para conter o avanço da pandemia, Florianópolis despontou no cenário nacional como referência na gestão e controle da crise do coronavírus. A letalidade pela doença é uma das mais baixas, em comparação com outras capitais brasileiras.

Outro indicador de destaque é o número de testes feitos para detectar a doença. Desde abril até agosto, a capital catarinense já coordenou a realização de mais de 70 mil testes. O número é cerca de 20% a mais que a Coreia do Sul, o país que mais realizou testes no mundo.

Em relação ao isolamento social, a Prefeitura de Florianópolis oferece um hotel para pessoas em vulnerabilidade social ou que por algum outro motivo não consigam fazer isolamento domiciliar após confirmação da doença.

A tecnologia é uma importante aliada. Referência em todo país pelo pioneirismo na telemedicina, o Alô Saúde Floripa oferece atendimento pré-clínico gratuito por telefone, aplicativo ou site 24 horas por dia. E cada equipe de saúde da família possuem smartphones para contato direto e acompanhamento dos pacientes.

Já foram realizadas mais de 60 mil videochamadas. Outra ferramenta é o sistema de alerta via SMS, que avisa moradores em um raio de 200 metros, quando um vizinho testa positivo para Covid-19.

“O selo Safe Travels é um reconhecimento importante à cidade de Florianópolis e ao seu aeroporto neste momento em que o setor turístico enfrenta junto com o poder público, a guerra contra a Covid-19. Tem sido um desafio diário e constante mas sem dúvidas, sairemos dessa crise ainda mais fortes”, comenta o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

A plataforma de QR Code também é um case de sucesso no rastreio de possíveis contaminações pela doença. Mais de 5,3 mil estabelecimentos aderiram à esse serviço que já conta com cerca de 1,5 milhão de check-ins. Em breve, mais uma ferramenta será utilizada no município.

É o sistema de inteligência artificial Laura, que vai entrar em contato com os pacientes por meio de mensagens no WhatsApp fazendo perguntas simples para acompanhar o estado de saúde de casos suspeitos e confirmados para Covid-19. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Florianópolis e Unimed.

“Em meio a esse momento desafiador que estamos enfrentando, receber o selo de segurança nos dá ainda mais fôlego para a retomada das atividades econômicas ligadas ao turismo da nossa cidade. Agradeço também ao Floripa Airport pela parceria junto ao poder público desde o início das medidas de combate à pandemia”, acrescenta o secretário de Turismo, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de Florianópolis, Juliano Richter Pires.

Da chegada no aeroporto ao desembarque

No Aeroporto de Florianópolis, todo o caminho do passageiro, desde o momento em que ele chega no aeroporto, até o desembarque, foi mapeado e recebeu ações específicas de controle ao coronavírus.

Na última sexta-feira, a Floripa Airport, em parceria com a Intelbras, implementou mais uma novidade. Foram instaladas soluções térmicas de inteligência artificial na área do desembarque de passageiros, que identifica pessoas com temperatura elevada. Além da aferição de temperatura, o equipamento possui tecnologia de reconhecimento facial, que identifica o uso correto de máscaras.

O novo sistema mede a temperatura à distância e de até 15 pessoas simultaneamente. Se um passageiro com temperatura elevada for identificado, ele será abordado pelos profissionais da Vigilância Sanitária municipal, presentes no aeroporto, e encaminhado para avaliação de sintomas.

Desde o início da crise do coronavírus, o aeroporto foi pioneiro em algumas ações, como por exemplo, a implementação de fila única e orientação dos grupos de embarque por telas, eliminando a formação de 3 filas e, consequentemente, chance de aglomeração; a barreira sanitária no desembarque em parceria com a Prefeitura de Florianópolis; e a instalação de proteções de acrílico nos balcões de atendimento com lupa para leitura de documentos, sem necessidade de manuseio.

“Nós sempre tivemos elevados padrões sanitários. E agora nós os intensificamos, indo além dos protocolos recomendados. O reconhecimento da World Travel Tourism Council coroa nossas ações e demonstra para os passageiros que viajar é seguro”, observa Ricardo Gesse, CEO do Aeroporto de Florianópolis.

Outras ações no aeroporto
  • Cancelas de estacionamento emitem o ticket a partir de sensor de aproximação do veículo, sem necessidade de o motorista apertar o botão.
  • No meio-fio de entrada no Boulevard 14/32, carrinhos higienizados são organizados em fila separada.
  • Os estabelecimentos do aeroporto já têm projeto arquitetônico aberto, o que garante maior ventilação.
  • Também fazem controle rígido de número de pessoas e uso de álcool gel na entrada.
  • Corrimões, balcões e todos os pontos de contato do passageiros são limpos com produtos de sanitização usados em hospitais, a cada 4 horas.
  • Bandejas, na inspeção de raio x, são limpas imediatamente após o uso.
  • Adesivos de marcação de posição estão em todos os locais para formação de filas, elevadores, assentos e escada rolante, mantendo o distanciamento mínimo individual e para grupos de família.
  • No check-in, a Latam instalou um sistema remoto de atendimento, em que o passageiro conversa com o atendente por câmeras.
  • A Azul instalou o balcão de despacho autônomo de bagagem, feito pelo próprio passageiro com QR Code.
  • A Floripa Airport colocou tapetes sanitizantes, também com produtos de sanitização usados em hospitais, para desinfecção direta dos sapatos.
  • A cada desembarque, as aeronaves são higienizadas, antes do embarque de novos passageiros.
  • Todas as cias aéreas que operam em Florianópolis utilizam filtros HEPA no interior da aeronave que renovam o ar a cada 3 minutos.

Mobilidade Floripa

A redação do Mobilidade Floripa é responsável pela produção de conteúdo sobre a mobilidade urbana de Florianópolis e Região Metropolitana. Deseja entrar em contato conosco para enviar informações, sugestões de pauta ou anunciar? Envie um e-mail para contato@grupopln.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.