Pesquisa revela insatisfação com lotação e abrigos no transporte coletivo de Joinville

206
Publicidade

Vereadores da Comissão de Urbanismo de Joinville foram apresentados aos resultados de uma pesquisa encomendada pela Prefeitura sobre o transporte coletivo.

A pesquisa, realizada no ano anterior pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), entrevistou 2.039 usuários nos terminais da cidade.

Os resultados revelaram que 70% dos usuários estão insatisfeitos com a lotação dos ônibus e a maioria também não está satisfeita com a qualidade dos abrigos.

Publicidade

No entanto, o sistema de transporte em geral foi bem avaliado pelos usuários, especialmente os motoristas, que receberam uma avaliação positiva de 75%.

Além disso, a pesquisa constatou que 18,8% dos usuários sofreram algum tipo de assédio, mas o questionário não especificava o tipo.

A pesquisa faz parte dos preparativos para a licitação do transporte público e ajudará na elaboração do edital.

A cidade de Joinville possui um percentual de apenas 15% da população utilizando o transporte público, bem abaixo de outras cidades que alcançam de 30% a 40%.

Além disso, o número de passageiros diminuiu desde o início da pandemia, de 140 mil para 110 mil por dia, devido à troca de ônibus por veículos individuais.

O aumento nos insumos, como o diesel, acima da inflação, encareceu a tarifa e a Prefeitura precisou investir recursos milionários no sistema.

O desafio agora é reter e atrair mais passageiros.

A Prefeitura pretende lançar uma licitação visando a melhoria do transporte coletivo, incluindo a implantação de novos abrigos.

O edital será lançado após consulta à população e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Um dos pontos destacados pelos vereadores é a necessidade de mais horários de ônibus para atrair mais usuários.

No entanto, o secretário de Infraestrutura ressaltou que é preciso analisar cuidadosamente as reclamações, pois criar linhas deficitárias prejudicaria outras áreas do governo.

Raio-x do transporte coletivo:

  • 57% dos usuários são mulheres;
  • A maioria tem entre 20 e 39 anos de idade;
  • 18,8% dos usuários já sofreram assédio;
  • A renda média é de um a dois salários mínimos;
  • 65% conhecem ou usam o aplicativo do sistema;
  • A escolaridade média é o ensino médio;
  • A frequência média de uso do transporte público é de 5 dias por semana;
  • A maioria utiliza o transporte público por ser a única opção.
Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui