Mapeamento da infraestrutura da UFSC é tema dos estandes da Engenharia Civil na SEPEX

386
sepex
Publicidade

Dentre os estandes presentes na Feira de Ciências da 20ª Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (Sepex), o curso de Engenharia Civil expõe projetos que tratam de temas como o mapeamento da infraestrutura da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no Campus de Florianópolis e estudos sobre a construção de edifícios com diferentes materiais e tipos de solo.

No Grupo de Trabalho em Sistemas de Informações Geográficas (GTSIG) da Engenharia Civil, o objetivo é mapear toda a rede de fibra óptica, elétrica, esgoto, drenagem e criar marcos topográficos dentro da infraestrutura do campus. Para acompanhar as alterações do sistema de transmissão de energia elétrica, por exemplo, o GTSIG mapeou e cadastrou todos os postes, subestações e caixas de passagem da rede da UFSC. “É um movimento importante para conseguir identificar pontos de falha, necessidades de manutenção e manter um controle sobre a infraestrutura do campus”, comenta Fernando Medeiros, bolsista do projeto.

O grupo tem como base os conceitos das Ciências Geodésicas, que utiliza de medidas terrestres, espaciais e aéreas para determinação precisa da localização de objetos. Com o uso de equipamentos de alta precisão, como a Estação Total, é possível analisar os dados de posição e angulação entre o instrumento e o ponto visado para criar um Sistema de Informações Geográficas (SIG). Por meio de imagens captadas por drone ou avião, o GTSIG mapeia o campus da UFSC com uma visão aérea e cria as redes dentro do SIG.

Publicidade

Já no estande Jogando na Civil, estão expostos projetos do curso voltados para a construção de edifícios, pavimentação de ruas e fluxo de trânsito. Na parte das construções, são analisadas questões como as condições do solo, a resistência dos materiais utilizados na construção do edifício e a carga que a estrutura vai receber. Nos projetos voltados ao trânsito, o curso expõe ações relacionadas à mobilidade urbana e aos materiais utilizados na construção dos pavimentos.

Por meio de atividades lúdicas, quem visita o estande pode brincar com peças de montar e encaixar para construir uma estrutura que suporte uma carga de 1kg e também modificar pistas de trânsito para melhorar o fluxo dos carros em uma maquete. Além disso, é possível observar os projetos desenvolvidos através do sistema Building Information Modeling (BIM), que utiliza de um modelo virtual para simular a construção de obras e edifícios, com informações detalhadas sobre a estrutura, como paredes, janelas e vigas.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui