Prefeito Adriano Silva e entidades se reúnem com nova empresa que opera o Aeroporto de Joinville

168
Reunião CCR
Foto: Prefeitura de Joinville
Publicidade

O prefeito de Joinville, Adriano Silva, recebeu nesta segunda-feira (21/03) representantes da empresa CCR, que assumiu a operação do aeroporto do município no dia 9 de março. Adriano convidou entidades associativistas para participarem do encontro.

Estavam presentes o presidente da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), Marco Antônio Corsini; o presidente da Associação de Pequenas, Micro e Médias Empresas de Joinville e Região (Ajorpeme), Jonas Tilp; o presidente da OAB Joinville, Óliver Jander Costa Pereira e o presidente do Joinville e Região Convention & Visitors Bureau, Ozei Luiz da Silva.

“Foi uma reunião de boas vindas a CCR, que assumiu recentemente o aeroporto. Nós já fizemos as reivindicações necessárias quanto ao número de voos, hoje Joinville não tem voos para o Aeroporto de Congonhas, além da ampliação da estrutura, como a sala de embarque. Eles saíram comprometidos de nos apresentar um cronograma das ações que serão feitas inclusive junto às companhias aéreas para conseguirmos aumentar o número de voos para os joinvilenses”, afirmou o prefeito.

Publicidade

A CCR opera 15 aeroportos no Brasil. “Do leilão de abril do ano passado até agora, foi uma fase de preparação. A partir do dia 9, passamos a operar e a nos responsabilizar pelo aeroporto. Assumimos as questões de fiscal de pátio, limpeza e acesso aos prédios. Temos uma lista de reformas como goteiras, ar-condicionado e internet. Nesse primeiro momento, vamos fazer ações corretivas. Depois da fase de 36 meses, vamos executar as obras do contrato como ampliação do terminal, ampliação de capacidade de posições de aeronaves, do entorno”, explicou Pedro de Campos, Relações Governamentais da CCR.

“Havia uma dificuldade de infraestrutura técnica para os voos em Joinville. Isso tudo foi resolvido, os melhores equipamentos foram instalados, fruto de um trabalho da gestão pública com as entidades empresariais. A mobilidade até o aeroporto também foi resolvida. Nós somos a terceira maior economia do Sul do Brasil, temos passageiros aqui que se deslocam para Navegantes pela falta de voos”, disse o presidente da ACIJ. Corsini também questionou a concessionária sobre a possibilidade de incluir o transporte de cargas em Joinville.

“Nós temos uma equipe que hoje já está analisando o aeroporto de Joinville no quesito de rotas de companhias aéreas, no segmento de lojas, para ter opções de alimentação. Em Joinville, temos que melhorar a questão comercial e também a estrutura de alimentação e o conforto para o passageiro. A gente quer que o passageiro tenha incentivo de permanecer no aeroporto”, informou Pedro.

Publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui